Páginas

10 de jul de 2011

Capitã Brasil


Antes de mais nada: ela não aparece em quadrinhos. Mas é uma personagem que dá as caras no desenho animado The Super Hero Squad Show, da Marvel (no Brasil, chamado de Esquadrão de Heróis). Nesse desenho, os heróis tem feições de crianças, mas continuam musculosos, o que os dá uma aparência de bobbleheads. No episódio em questão, em que a Capitã aparece (1ª temporada, episódio 11, "Ó Capitão, Meu Capitão"), o Wolverine tem uma discussão com o grupo de super heróis principal (do qual participam o Homem de Ferro, o Thor, o Hulk, entre outros) e resolve ir para o grupo do Capitão América, o Time dos Capitães. Desse grupo fazem parte, além, é claro, do Capitão América, o Capitão Britânia, o Capitão Austrália, o Capitão Liechtenstein e a única mulher do grupo, a Capitã Brasil. É bom dizer que assim que eles aparecem, já dá pra ver os estereótipos de cada um. Não digo o sotaque, até porque sem sotaque ficaria horrível: todo mundo ia parecer norteamericano com um uniforme de algum outro país. O sotaque é necessário. O que pega são as atitudes deles. O Liechtenstein, por exemplo, é um nanico todo eufórico, nervoso, irritado. Bem, acontece que o Wolverine se torna o Capitão Canadá.
E logo ao chegar na base do grupo, tem uma recepção violenta. Até que aparece o América e explica para todos o que uma nova cara faz na base secreta deles. Então cada um se apresenta. Quando chega a vez da Capitã Brasil, ela segura a cabeça do Wolverine com as duas mãos, diz que "é muito bom te conhecer" e tucha um beijo na boca e no rosto dele. Na verdade, não dá pra ver se foi na boca, mas é o que parece. E sim, acho que pensam que no Brasil a gente se cumprimenta assim (ao menos as mulheres)... Nós podemos ser até calorosos, mas nem tanto! A cara que o Wolverine fez foi a mesma que eu fiz só de ver a cena no desenho. Imagina se fosse na vida real, que pavoroso. "Oh, meu Deus, onde esse Brasil foi parar?", é o que eu pensaria...
E o poder da Capitã Brasil........... Poxa, dá até vergonha de falar. Enquanto os outros capitães têm armas, tipo um bumerangue (um doce pra quem adivinhar qual deles tem um bumerangue), um bastão, uma prancha de snowboard (!) e tal, a Brasil... bem, ela samba. Sim. Mas é pior que isso (pior?!). O nome do poder é Sunny Samba (my eeeyes!!). Aí ela começa a dançar, contagia os inimigos, que dançam até começar a bater a cabeça no chão (espera... o quê?!). Então ela solta umas ondas sonoras (tipo a Sindel, do Mortal Kombat, só que sem gritar) que destroem tudo pela frente, inclusive a floresta. Olha só a cara do Wolverine e do Liechtenstein (esse gosta, hein?) quando a Brasil começa a sambar:


Bem, sobre o episódio em si: como eu disse, o Wolverine sai do Super Hero Squad, que vai atrás do vilão Ringmaster (Mestre do Picadeiro), enquanto o Time dos Capitães vai para a Amazônia prender o Plantman (Homem-Planta). No final, é claro, Wolverine volta para o Super Hero Squad.
Até que esse desenho é engraçado. Bastante engraçado. Eu nunca havia assistido, apesar de já ter jogado seus jogos de videogame, que, por sinal, são ótimos. Valem ser mencionadas algumas partes, como quando o Ringmaster aprisiona o Thor e o Réptil numa jaula com leões. Os leões começam a se aproximar deles e o Thor diz: "Oh, gatos! Eu sou alérgico!" Ou quando o Hulk vê os leões e corre atrás deles (que fogem), dizendo "Gatinhos! Hahahahaha! Uuuhhh! Aqui, gatinho, gatinho! Hulk gosta de gatinhos!" Os leões se trancam na jaula, com medo... É muito divertido!
Mesmo a Capitã Brasil sendo ridícula, o desenho como um todo é legal. É aquele tipo de desenho para passar o tempo, sabe? Afinal, é direcionado para o público infantil.
Mas Sunny Samba... nossa, isso foi mega tenso. Eu queria saber de quem é de Liechtenstein, da Austrália e do Reino Unido o que eles acham dos capitães de seus países...

Um comentário:

  1. esse poder da captãn brasil e muinto hrrivel bem que ela poderia ser mais valorizada]

    ResponderExcluir